Nota Fiscal Eletrônica – O que é e para que serve?

A nota fiscal eletrônica nada mais é do que um documento que comprova todas as trocas de origem comercial que foram realizadas, e que tem como o principal objetivo oficializar os trâmites de vendas e transações, além de também permitir o controle do recolhimento dos impostos.

No entanto, há quem diga que as notas fiscais mudaram bastante nos últimos tempos. As notas fiscais emitidas de modo eletrônico ganharam força, e se converteram em uma realidade comum que facilita a gestão em inúmeros negócios do país.

No entanto, como esse movimento começou? Você sabe a origem da nota fiscal? Sabe exatamente para que serve um documento como esse? Confira em nosso post essas informações e muito mais!

Surgimento da nota fiscal eletrônica

Mesmo que inúmeros procedimentos e sistemas tenham sido adaptados para o âmbito digital na década de 90, o meio contábil só passou a digitalizar os seus serviços, a partir do ano de 2005, quando enfim se consolidou em todo o país.

Além disso, foi justamente neste ano que a nota fiscal eletrônica foi devidamente autorizada pelo governo do Brasil. Esse documento, ainda que digital, tem grande importância no território nacional, ainda que muitos desconheçam o seu funcionamento.

Nota Fiscal Eletrônica

Muitos cidadãos se perguntam qual é a utilidade do documento, ou quando lhe solicitam notas fiscais, ficam em dúvida sobre como é feita a sua emissão.

Na verdade, as notas fiscais não existem apenas no Brasil. Elas estão presentes em todo o mundo, servindo no meio dos negócios como um importante documento burocrático de comprovação de compra e venda de bens ou serviços.

Por essa razão, ter um entendimento sobre como ela funciona  e suas particularidades é uma obrigação de todo cidadão, principalmente daqueles que desejam empreender e querem fazer tudo do jeito certo frente ao governo federal.

Levando esse ponto em consideração, a seguir iremos responder algumas perguntas comuns sobre o assunto, destacando o objetivo por trás da criação das notas fiscais, entre outros detalhes. Confira!

Qual é a utilidade de uma nota fiscal?

As notas fiscais são úteis, tendo em vista que elas nos permitem que possamos fazer a fiscalização dos tributos devidos. Além disso, ela também nos fornece um documento que é válido de forma legal para comprovar determinadas transações comerciais, tanto para o emissor como para quem é comprador.

Para que você possa entender de forma rápida, para que serve uma nota fiscal, criamos um guia bastante prático, com referências que irão lhe fazer compreender com facilidade esse documento. 

Antes mesmo de descobrir a utilidade das notas fiscais, também é importante que você compreenda a importância de mantê-las organizadas.

  1. A empresa tem maior controle das entradas de recursos.
  2. O financeiro sabe exatamente os desembolsos destinados aos impostos.
  3. Com as suas notas fiscais devidamente organizadas, sobra tempo para outras demandas.
  4. Caso a empresa sofra algum tipo de fiscalização, você saberá que está tudo em ordem.
  5. Caso exista alguma solicitação de devolução ou troca, será muito mais fácil encontrar as notas.
  6. Caso haja alguma dúvida com relação às notas, você saberá onde estão elas.
  7. Organizando as suas notas, será mais fácil perceber algum tipo de desvio.
  8. É mais fácil manter a continuidade do trabalho no caso de mudanças de equipe.
  9. Acaba diminuindo o risco de multas ou retrabalhos.
  10. As auditorias internas serão feitas com maior precisão.

Entendendo o conceito de nota fiscal e sua utilidade

Como já foi mencionado, de certa forma, a nota fiscal nada mais é do que um documento responsável por comprovar a realização de uma transação de cunho comercial, seja de produtos ou serviços.

Nota Fiscal Eletrônica

Além disso, refere-se a um comprovante que tem valor legal em qualquer lugar do país e do mundo. Essas notas também são utilizadas para apurar os impostos que serão pagos por cada empresa.

Eu sou obrigado a emitir notas fiscais?

A emissão das notas fiscais é considerada obrigatória sempre que houver uma transação de cunho comercial. A única exceção que o governo federal permite é o caso dos microempreendedores individuais MEI, sempre que eles fizerem vendas para pessoas físicas.

Essa obrigatoriedade se deve em função de que as notas fiscais são documentos utilizados pela Receita Federal para calcular a quantidade de dinheiro que é movimentada dentro de determinada empresa e, assim, definir os impostos que deverão ser pagos.

Sempre que uma transação comercial é feita, sem que haja emissão de uma nota fiscal, então conclui-se que ela não está sendo informada corretamente para o governo e para os principais órgãos de fiscalização. Isso pode ser passível de multa.

Passo a passo para emitir nota fiscal

Se você não tem a mínima ideia de como são feitas as emissões das notas fiscais, a seguir, iremos apresentar alguns passos necessários:

Nota Fiscal Eletrônica

  • Primeiramente, você deverá cadastrar-se junto ao Sefaz do seu estado.
  • Na sequência, você deverá adquirir o certificado digital, podendo ser do tipo A1 ou A3.
  • Também é importante providenciar algum software que possa fazer as emissões de forma configurada com a internet, pois eles demarcam mais praticidade.
  • Ao ter realizado todo o procedimento de cadastro, basta fazer a emissão da nota, incluindo dentro dela, sempre os dados necessários. Ao término, você gera um arquivo que é a sua nota fiscal.
  • Você também deve encaminhar o arquivo para o portal do Sefaz para que ele possa fazer a autenticação do mesmo. Assim que a nota é validada, então você pode emitir o documento para o seu destinatário.

E aí, você já sabia de todas as informações sobre as notas fiscais? Deixe um comentário abaixo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.